fbpx
Escolha uma Página
Maracanaço comemora 71 anos em 2021

O Brasil é o maior ganhador de Copas do Mundo, mas sua primeira final na história, não foi nada gloriosa para nossa seleção.

16 de julho de 1950 foi a data fatídica para nosso futebol. O Maracanã era recém-nascido, tinha sido inaugurado alguns dias antes da copa em um amisto entre as seleções paulista e carioca.

maracanaço-construção-do-maracanã

Com apenas um mês de existência, o estádio mais icônico do mundo viveu um dos mais tristes momentos.

Recordes do Jogo

Se o maracanaço foi uma infelicidade para nossa seleção, o jogo é um dos mais importantes em toda a história da competição. A começar por deter o recorde de maior público em uma copa do mundo, ao analisarmos o tamanho dos estádios de hoje, e sua capacidade limitada, esse recorde provavelmente jamais será batido.

173.850 pessoas presenciaram a derrota do Brasil na final de sua primeira copa. Isso foi o número oficial, diversas fontes contestam que havia mais de 200 mil pessoas no estádio, principalmente se contarmos jornalistas, autoridades, convidados e invasores.

Curiosidades

Jogo não era oficialmente uma final

A fatídica partida de 16 de julho não era oficialmente uma final, e sim mais um jogo do sorteio de um quadrangular que coincidiu em decidir o título. O Brasil necessitava apenas de um empate para se tornar campeão.

Camisa Branca

A camisa branca da seleção brasileira disse adeus após essa derrota, na próxima copa, na Suíça, o Brasil já atuou com o manto canarinho que é tradicional até hoje.

O Jogo

A Seleção Brasileiro entrou confiante em campo em sua primeira chance de ser campeã mundial. Estava invicta na Copa, jogava em casa e tinha acabado de fazer um jogo incrível contra a Espanha. A festa estava pronta.

Mas esqueceram de avisar o time Uruguaio, que buscava sua segunda Copa do Mundo.

O primeiro tempo foi truncado e acabou em empate, o que não abalava a confiança do torcedor local. Confiança que aumentou e virou festa, quando aos dois minutos do segundo tempo, Friaça marcou para o Brasil, deixando a seleção com uma mão na taça.

Errado, em menos de 19 minutos o Uruguai reagia com o empate, deixando toda a multidão apreensiva, mas ainda confiante, afinal, o empate garantiria o título inédito ao Brasil.

O golpe certeiro veio aos 34 minutos da etapa final. O uruguaio Ghiggia chutou rasteiro, fraco, no canto do gol brasileiro. O goleiro Barbosa não alcançou a bol, que entrou melancolicamente ao fundo do gol. Ali acabava o sonho do primeiro campeonato da seleção.

Ghiggia é herói até hoje no Uruguai, e Barbosa, mesmo sendo um ótimo goleiro no Vasco e na Seleção, virou o eterno bandido do Maracanaço.

Leia também

20 anos sem Didi

20 anos sem Didi

Dia 12 de Maio, há vinte anos, o futebol brasileiro perdia um de seus maiores nomes. Waldir Pereira, mais conhecido...

Quem foi Garrincha?

Quem foi Garrincha?

Pergunta difícil para responder em algumas palavras.  Manoel Francisco dos Santos, mais conhecido como Mané Garrinha,...