fbpx
Escolha uma Página
63 anos do primeiro título mundial da nossa seleção
63-anos-copa-de-58

Este mês, a nossa primeira conquista de Copa do Mundo completa 63 anos. Em 1958, nossa seleção levantava a Taça mais importante do esporte, fato que ocorreu outras 4 vezes.

Com a presença dos maiores nomes do nosso futebol; Pelé e Garrincha, a jornada do Brasil na Suécia foi fantástica.

Brasil acabou com fama de “Amarelão”

Além do nosso primeiro título, 1958 representou a entrada da nossa seleção na lista das grandes no esporte. Depois do fatídico maracanaço, e a derrota amarga para a Hungria em 1954, o Brasil mostrou que poderia chegar à uma Copa do Mundo, calando a todos que diziam que a seleção amarelava na hora de decidir.

Defesa de Ferro

Até então, grande parte da culpa de nossos revezes em Copas do Mundo, era atribuído à uma disparidade técnica entre a defesa e o ataque da seleção.

Na Copa da Suécia, o Brasil contava com uma defesa sólida. De Sordi, Bellini, Orlando, Nilton Santos e o goleiro Gilmar dos Santos Neves formavam a barreira que deu confiança ao time para chegar até o primeiro título.

A defesa brasileira de 58 não sofreu sequer um gol na primeira fase da competição. O Brasil dividiu o grupo com Inglaterra, Áustria e União Soviética.

O Brasil venceu a Áustria e a União Soviética e acabou empatando o jogo contra a Inglaterra.

Fase Eliminatória

O Brasil enfrentou o País de Gales em seu primeiro jogo decisivo. A defesa trabalhou excepcionalmente, mantendo longe o perigo das bolas aéreas dos europeus.

A partida foi marcada por um dos gols mais belos na história da competição. Pelé deu dois chapéus seguidos na defesa gaulesa, e quase estourou a rede com um chutão ao gol.

O Brasil estava na semifinal, escalado para enfrentar a França, até então, o melhor ataque da Copa da Suécia.

Prova de Fogo

Os europeus esperavam que o Brasil sucumbisse mais uma vez diante de um grande time, mas o Rei Pelé fez um dos melhores jogos de sua história.

O Brasil abriu o placar com apenas 2 minutos de jogos com Vavá, os franceses empatariam logo depois, aos 9 minutos, com o craque Fontaine. O Brasil ainda fez mais um gol no primeiro tempo com Didi.

O segundo tempo da semifinal de 58 foi um show de Pelé. O Rei do Futebol marcou três gols sacramentando nossa ida à final. A França ainda descontou aos 38 com Piantoni, mas o placar final foi 5×2 para nossa seleção.

Final contra os donos da Casa

A final de 1958 foi contra os donos da casa em um estádio abarrotado com 50 mil pessoas. Depois de um gol sueco logo aos 4 minutos de jogo, a dúvida voltou a restaurar sobre nossa seleção. Mas durou pouco.

Vavá empatou a partida aos 9, e virou o jogo aos 32. Depois veio a vez de Pelé, que marcou aos 10 do primeiro tempo, o placar estava 3×1 para o Brasil.

Zagallo acabou aumentando a goleada aos 23 do primeiro tempo. A Suécia ensaiou uma reação com um gol faltando 10 minutos para acabar o Jogo. Mas Pelé, no último minuto de jogo, marcou novamente, solidificando nosso primeiro título em Copas do Mundo.

A imagem do capitão Beline erguendo a Taça sobre a cabeça ficou na história, e foi repetida por todos os times que ganharam a competição a partir daí!

Gostaram do Post? Não deixem de comentar com dicas, dúvidas e sugestões.

Leia também

20 anos sem Didi

20 anos sem Didi

Dia 12 de Maio, há vinte anos, o futebol brasileiro perdia um de seus maiores nomes. Waldir Pereira, mais conhecido...

Quem foi Garrincha?

Quem foi Garrincha?

Pergunta difícil para responder em algumas palavras.  Manoel Francisco dos Santos, mais conhecido como Mané Garrinha,...